Tagged: Opus Dei

As uniões gay são uma ameaça à família?

Dimensões do diálogo de Jan Švankmajer
Dimensões do diálogo de Jan Švankmajer

[publicado no suplemento Igreja Viva (9.7.2015) do jornal Diário do Minho]

«Não é impedindo os gay de se casarem — ainda que a Igreja não esteja de acordo com o matrimónio homossexual — ou negando as uniões civis que nós salvaremos as nossas famílias». Não, a frase não é da autoria do cardeal Walter Kasper ou do presidente da Conferência Episcopal Alemã Reinhard Marx, nem de um qualquer padre ou leigo progressista ou pro-gay. A afirmação é do padre Mauro Leonardi, um sacerdote do Opus Dei, assim, tal e qual, sem tirar nem pôr.

Num artigo de opinião publicado no jornal online La croce quotidiano, don Mauro, comenta e discorda a propósito da imponente manifestação (cerca de 1 milhão de participantes), do passado 20 de Junho, em Roma, de famílias católicas contra as uniões civis homossexuais e a propaganda da teoria de género nas escolas italianas.

Segundo o sacerdote italiano, a crise da família tradicional não se deve nem às uniões civis nem ao matrimónio das pessoas homossexuais. «A família está em crise porque nós — nós católicos — imbuímo-la de individualismo, de falsas necessidades, de consumismo, de resignação que depois se transforma em reivindicação», escreve o padre Mauro. E continua, «a família está em crise não porque há pessoas homossexuais, mas porque, talvez, sejamos nós, pessoas católicas e heterossexuais, a traí-la em primeiro lugar, ou então a não honrá-la plenamente». Continue reading

A Igreja casa de vidro

Foi há pouco mais de um ano que um distinto monsenhor, encontrando-me pela ruas de Braga, me perguntou o que estava a estudar em Roma. A resposta foi simples: Comunicação Institucional da Igreja na Pontifícia Universidade da Santa Cruz. O que eu não esperava — bem, a ser sincero, não é que fosse apanhado de surpresa — foi com a contra-pergunta: “E isso para que é que serve?” Fiquei um pouco embasbacado, respirei fundo, procurei explicar, mas penso que não o convenci nem da importância nem da utilidade. Continue reading