Tagged: André Vingt-Trois

Sínodo 2015: respostas fiéis e corajosas

sinodo_familia_vaticano_2015

(publicado no suplemento Igreja Viva (11.12.2014) do jornal Diário do Minho)

Na última Assembleia extraordinária dos Bispos sobre a família o Papa Francisco encorajou os padres sinodais a falarem com franqueza e liberdade. Agora, no documento-base (“lineamenta”) para o Sínodo de 2015 (4 a 25 de Outubro), constituído pela Relação final e 46 questões, Francisco pede “respostas fiéis e corajosas” da parte dos Pastores e do povo de Deus. O objectivo do questionário é claro: “facilitar o devido realismo na reflexão de cada episcopado, evitando que as respostas possam ser dadas segundo esquemas e perspectivas próprias de uma pastoral meramente aplicativa da doutrina, que não respeitaria as conclusões da Assembleia sinodal extraordinária, e afastaria as reflexões do caminho já traçado”. Trocando em miúdos: é imperativo (re)pensar a pastoral familiar e não podem ser dadas as mesmas respostas de sempre.

Há já quem veja neste parágrafo uma tentativa de influenciar as respostas. Angela Ambrogetti, jornalista vaticanista, afirma: “algumas Igrejas locais talvez prefiram um acento mais decisivo sobre a doutrina perante uma prática pastoral amplamente desligada do Magistério”. Talvez por isso, e procurando salvaguardar a pluralidade de posições, na introdução ao questionário coloca-se uma pergunta prévia referente à Relação final: “A descrição da realidade da família presente na Relatio Synodi (Relação final) corresponde a quanto se evidencia na Igreja e na sociedade de hoje? Quais os aspectos que faltam e que se podem integrar?”. Continue reading